O Novo Boom Imobiliário Para 2018


Como Usá-las Para Vender Mais No E-commerce


Montar uma carreira de sucesso no mundo corporativo poderá não propiciar a satisfação imaginada no momento em que, no fundo, o profissional tem uma veia empreendedora. O CEO e cofundador do Labi Exames, Marcelo Noll Barboza, é um exemplo. Formado em engenharia e administração, com MBA na Harvard Business School, e premiado duas vezes na revista Institutional Investor, como um dos três melhores CEOs de saúde pela América Latina, ele resolveu iniciar uma corporação do zero. “Comecei o projeto do Labi Exames existe um ano, próximo com um colega, que assim como deixou a carreira executiva.


Tua corporação apresenta acesso à exames laboratoriais às pessoas que não têm plano de saúde, por um preço mais acessível. Por hora, a rede tem duas unidades: Santo Amaro e República. “Nosso o plano é chegarmos a 8 unidades pela Enorme São Paulo até o fim nesse ano. Barboza diz que o negócio está introduzido em um mercado novo, porque tradicionalmente no Brasil, as pessoas que tinham plano de saúde iam a um laboratório típico, e as que não tinham procuravam o sistema público. Descoberta. O sonho da fundadora da plataforma de aluguel de veículo especial Moobie, Tamy Lin, nunca foi empreender.


“Eu queria muito ser executiva de uma multinacional”, diz. Ela é de Campo Vasto (MS) e diz que lá, quando falavam em empresário, estavam se referindo ao dono de um posto ou de uma loja. Tamy anuncia que no momento em que cursou administração, na Fundação Getúlio Vargas, no término dos anos 1990, não teve várias aulas de empreendedorismo. Segundo ela, a carreira corporativa foi uma extenso escola e hoje, como empresária, aplica todo o aprendizado e recorre a contatos primordiais.


  • For you decoration

  • Saiba a respeito qual tema você vai publicar: futebol, religião, tecnologia…

  • 3 Prêmios e indicações 3.1 Prêmios Tony

  • Podes custar menos gerar consumidores de lado a lado das redes sociais

  • Você não necessita se preocupar com a hospedagem do teu website

  • Não publique "iscas para clique"

  • Fecha específicos que necesita el préstamo



“Trabalhei em consultorias que me enviaram para Espanha, México, Equador, Japão, China e Coreia. Cheguei a morar em alguns desses países. O último cargo ocupado por ela foi no Brasil, como diretora de desenvolvimento de negócios da Smiles, administradora do programa de relacionamento da Gol. Quando estava perto de completar três anos pela atividade, saiu da empresa. “Apesar de ter praticado meu sonho, ainda não tinha me encontrado 100%. Deixei o trabalho pra buscar uma coisa que não sabia o que era.” Tuas perguntas, no entanto, não duraram muito tempo.


No início do ano sabático identificou uma oportunidade de negócio. “No MBA, fiz estágio no Google e fiquei com um ótimo networking. Um deles, me alegou sobre isto negócios ‘peer to peer’, ligados à razão da mobilidade e compartilhamento de veículos. O negócio consiste em uma plataforma pela qual os donos de automóvel exercem cadastro e conectam-se com usuários interessados em alugar o carro. “Na Amplo São Paulo, oito milhões de automóveis são subutilizados e passam 90% do tempo parados.” Pra dar início, Tamy aproveitou contatos que de imediato possuía com investidores e adquiriu reforço de investidores-anjo.


Lançada em 2017, a plataforma tem sessenta 1000 usuários e três 1000 carros cadastrados. 35 do comprador que aluga o veículo. O valor engloba seguro e taxa de serviço. “Estou feliz e consumada. No momento em que empreendemos, extraímos o máximo de nosso potencial.” Ela inclui que a ferramenta é uma oportunidade de renda complementar.


Pretexto. Diretora de transição de carreira e gestão de transformação pra América Latina da consultoria LHH, Irene Azevedoh reconhece que, normalmente, quando um executivo decide empreender está procurando independência. Assim como ela, o executivo tinha saído da corporação e também estava tentando se entender no mundo. “Fazia tempo que ele estava buscando um projeto que tivesse a olhar com qualidade de vida”, conta. A ideia do negócio começou a ser esboçada quando Campos conheceu o pai de Gabriela, Sérgio Lindemann, que anos antes começou uma plantação de neem, numa fazenda no Pará.


“Quando ele ouviu meu pai explicando sobre a polivalência e os privilégios do neem, ele se encantou. Depois de conhecermos mais a respeito de as promessas da matéria-prima, estruturamos o projeto e fizemos uma proposta a meu pai, que foi aceita, pra profissionalizarmos o modo que ele neste instante vinha realizando no Pará.

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *